Nas últimas semanas, o coronavírus se tornou um dos assuntos mais falados do mundo. A epidemia, iniciada na China, já foi responsável pela infecção de mais de 20 mil pessoas e 425 mortes, segundo levantamento do G1.


Por conta dos riscos, o mercado da tecnologia já está sentindo o impacto. Com grande parte das operações é concentrada na China, as gigantes do setor estão interrompendo o funcionamento das fábricas, impedindo a viagem de funcionários e fechando lojas.


Empresas como a Apple, Google e Facebook já foram afetadas pelas consequências do coronavírus. Para lidar com a crise, as companhias estão tomando medidas para compensar a perda de produção e resultados.


Tim Cook, CEO da Apple, anunciou o fechamento de todos os seus estabelecimentos na China até o dia 9 de fevereiro. A Foxconn, responsável pela fabricação de iPhones, no entanto, afirmou que manterá as portas abertas e que a produção dos aparelhos não será afetada.

Assim como a Apple, o Google fechou temporariamente os seus escritórios na China. Já o Facebook, LG e Microsoft estão restringindo as viagens dos seus funcionários para o país asiático.


Outras companhias afetadas são a Xiaomi, que fechou as lojas da China por uma semana; Samsung, que prolongou o feriado do Ano Novo Lunar em algumas fábricas; e a Tesla, que fechou a sua fábrica em Xangai, o que deve afetar a produção do Model 3. Via: Computerworld

Participe das comunidades tecflow no FacebookLinkedInInstagram Twitter

https://www.tecflow.com.br/feed

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.