Um ano mais difícil para o hardware e bom para o software. É o que avalia relatório da International Data Corporation (IDC) sobre o mercado de TI. O estudo da empresa prevê um declínio de mais de 5% em hardware, de olho na questão de que as empresas devem recuar o investimento de infraestrutura.


Enquanto isso, os gastos com software crescem cerca de 2%, na medida que a compra de aplicativo de fluxo de trabalho e colaboração devem se expandir.

Leia também: Bill Gates lista as 5 principais inovações para superar a pandemia de coronavírus


Em um panorama mundial, o texto prevê que os gastos mundiais em TI devem cair cerca de 2,7% este ano devido ao impacto econômico da pandemia de COVID-19.

O relatório ainda avalia que empresas pequenas e grandes corporações vão gastar menos com TI. O que muda é o impactos dessas quedas. Enquanto pequenos negócios com até 10 empregados ou empresas com até 99 empregados terão quedas de 4.9% and 2.7% respectivamente, as gigantes, que tem entre 500 e mil empregados e acima de mil empregados devem registrar queda de só 1%, mas o tombo financeiro é maior – na casa de 17 bilhões.


Na avaliação da IDC, ainda é sugerido que os fornecedores se atentem as áreas que devem enfrentar melhor a crise devido a pandemia do covid-19. O setores de transporte, turismo e serviços pessoais devem ter declínio de 5% ou mais, embora já gastem menos com TI.

A indústria de manufatura, que em geral obtém maiores ganhos, deve ter queda de 3% este ano. Ao mesmo tempo, saúde e telecomunicações devem gastar mais com TI, pelos mesmos motivos.

Participe das comunidades tecflow no Telegram, FacebookLinkedInInstagram Twitter

https://www.tecflow.com.br/feed

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.