A liberação da faixa de 700 MHz para a disponibilização de sinal 4G pelas operadoras brasileiras trouxe avanços na experiência móvel dos usuários das principais cidades do país. É o que aponta o último relatório da Opensignal, empresa global e independente de análises móveis. As três principais operadoras do país – TIM, Claro e Vivo – passaram a utilizar a banda de 700 MHz para o 4G após o fim da TV analógica no ano passado.

De acordo com as análises da Opensignal, após a mudança, o tempo que os usuários das 10 maiores cidades brasileiras passaram conectados ao 4G aumentou em pelo menos 4%. Porto Alegre, que recentemente registrou os melhores índices de velocidade 4G na América do Sul , foi a cidade brasileira que apresentou a maior evolução na disponibilidade de sinal (gráfico 1), ou seja, na proporção de tempo que as pessoas têm acesso à internet móvel: quase 10%.

“As licenças móveis nas faixas de 700 MHz são muito procuradas, uma vez que a frequência relativamente baixa é ideal para propagação de rede em uma área ampla. Por ser uma faixa de frequência mais baixa, ela oferece também boa penetração em edifícios e lugares fechados, o que é muito importante nas grandes cidades”, avalia Peter Boyland, analista da Opensignal.

A velocidade de download também apresentaram avanços importantes nas principais cidades do país. Manaus foi a capital que observou a maior evolução, com quase 5 Mbps a mais de velocidade em relação ao ano passado, o que representou aumento de 50%. Todas as demais cidades analisadas avançaram em 3% ou mais, com exceção de Porto Alegre, que observou uma ligeira queda na velocidade do 4G devido a um maior congestionamento das redes ocasionado pela melhora da disponibilidade de sinal. (gráfico 2)

A Opensignal também avaliou a porcentagem das medições de velocidade de download 4G na faixa de 700 MHz e constatou que o uso do espectro já é generalizado. Pelo menos 16% das análises de dados foram de usuários conectados aos 700 MHz nas 10 maiores cidades, com a maior proporção, de 27%, na capital Brasília. (gráfico 3)

“A implantação de redes de 700 MHz está tendo um efeito muito significativo no Brasil, e isso deve se intensificar no ano que vem com o leilão do 5G e das sobras da faixa de 700 MHz. A experiência da rede móvel dos brasileiros deve continuar melhorando à medida que o mercado amadurece”, analisa Peter Boyland.

Gráfico 1:





Gráfico 2:




Gráfico 3:





Confira o relatório completo aqui

Santana de Parnaíba e Poá são as novas localidades com cobertura 4G em 700MHz


Com foco na estratégia de oferecer o melhor serviço para seus clientes, a TIM, primeira operadora a cobrir 100% das cidades de São Paulo com 4G e VoLTE, ativou a frequência de 700 MHz (Mega-Hertz) nas cidades de Santana de Parnaíba e Poá. A faixa foi liberada após o desligamento da TV analógica para uso das operadoras.

Com a liberação, a frequência oferece ao cliente maior alcance de sinal da internet móvel, proporcionando melhor experiência de navegação. “A percepção de melhoria é imediata e o alcance de cobertura quadruplica, especialmente em ambientes fechados, como escritórios, shoppings e restaurantes”, diz Célio Lana, gerente de rede da TIM São Paulo.

A ativação da frequência não eleva os custos dos planos e as ofertas de dados da empresa se mantêm as mesmas. Todos os aparelhos do portfólio atual da TIM já operam em 700 MHz e a operadora habilitou a frequência em 1.548 cidades no Brasil. Em São Paulo são 53 localidades com a tecnologia.


Até 2020, a empresa pretende chegar a mais de 4 mil cidades com sua rede 4G, alcançando 96% da população urbana e ativando a faixa em todas essas localidades.

Participe das comunidades tecflow no FacebookLinkedInInstagram Twitter







https://www.tecflow.com.br/feed

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.