Dados apontam que consumidor também passou a pesquisar mais TV por Assinatura
 
O setor de provedores de internet regionais de internet tem apresentado um crescimento constante nos últimos anos. Os dados da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) mostram um salto de 2,45 milhões para 9,88 milhões de conexões, entre 2009 e 2019, passando a superar os gigantes do setor em número de assinantes de banda larga, porém, apenas durante os meses de fevereiro e março, as buscas na internet por provedores regionais cresceram 42,8%, de acordo com levantamento do site Melhor Plano.
 
A análise também apontou um aumento de 36% nas pesquisas por serviços de TV por Assinatura, demonstrando preferência do público em consumir regionalmente e aponta aos ISPs um campo a ser explorado no mercado, ao oferecer integração de TV aos seus clientes, uma maneira de entregar não apenas mais um serviço, mas também de fidelizar o público para que não precise migrar para uma empresa que ofereça TV e internet.
 
A mesma pesquisa também aponta para o crescimento da audiência individual de canais de TV por assinatura durante a pandemia. O consumo de canais de entretenimento, por exemplo, avançou 36% com atrações como reality-shows e programas infantis na liderança da audiência. Os canais da programadora Viacom, Comedy Central e Nickelodeon demonstraram um crescimento de 80% desde 16 março entre pessoas 18 a 49 anos.

Provedores de internet regionais

 
A programação da Viacom pode alavancar os negócios dos ISPs brasileiros, levando não apenas a audiência dos canais, mas atrelando a força das marcas ao nome dos provedores regionais através da MultTv, líder nacional em compartilhamento de headend, sistema que diminui os custos com infraestrutura de TV por Assinatura.
 
Para Marcelo Pinheiro, diretor da NIPBR, operadora corporativa que passou a atender também o mercado residencial para comercializar TV por Assinatura, conta que atrelar ao ISP marcas de grandes programadoras como Band, CNN Brasil, Viacom gera ainda mais visibilidade aos negócios. “Ter incluído TV por assinatura com a MultTV facilitou muito os processos, é uma solução bem mais acessível e que me proporciona uma maneira de oferecer novos serviços e também de fidelizar meus clientes”, comenta Pinheiro.
 
Uma das principais vantagens em investir na estrutura de headend compartilhado é o investimento inicial. Enquanto uma operação individual varia entre R$2 a 4 milhões para a estrutura inicial, com o compartilhamento o investimento é de aproximadamente R$100 mil. Além disso, a MulTV leva aos ISPs uma capacitação completa para que equipes e a empresa torne-se multisserviços, oferecendo estrutura de qualidade, todo suporte e treinamento necessário.
 
“Nossos parceiros têm em média uma adesão de 15%, chegando a 30% em alguns casos, de planos de TV vendidos juntamente com a banda larga. A associação da marca do provedor com programadoras como Disney & ESPN e Viacom alavanca as vendas”, explica Osmir Henrique Petrini, presidente da MulTV.
 
Estima-se que até o fim do primeiro semestre de 2020 cerca de 40 provedores regionais de internet passem a oferecer o serviço de televisão por assinatura. Por meio do compartilhamento de headend, o produto chega a todo o Brasil com qualidade, por meio de satélite da empresa SES.
Participe das comunidades tecflow no Telegram, FacebookLinkedInInstagram Twitter 
 
 
https://www.tecflow.com.br/feed

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.