Os engenheiros da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, desenvolveram um robô de coleta de vegetais que usa machine learning (aprendizado de máquina) para identificar e colher a alface. O ‘Vegebot’ foi inicialmente treinado para reconhecer e colher alface em laboratório e agora foi testado com sucesso em várias condições de campo. 


Embora o protótipo não seja tão rápido ou eficiente quanto um trabalhador humano, ele demonstra como a robótica pode ser usada na agricultura, mesmo para culturas como a alface, que são particularmente difíceis de colher mecanicamente. Os resultados são publicados no The Journal of Field Robotics. 

Culturas como batata e trigo foram mecanicamente colhidas em escala por décadas, mas muitas outras culturas até o momento resistiram à automação. A alface iceberg é uma dessas culturas, embora seja o tipo mais comum de alface cultivada no Reino Unido, o iceberg é facilmente danificado e cresce relativamente plano no chão, o que é um desafio para as colheitadeiras robóticas.  


“Cada campo é diferente, cada alface é diferente”, disse o coautor Simon Birrell, do Departamento de Engenharia de Cambridge. “Mas se pudermos fazer uma colheitadeira robótica funcionar com alface, também poderemos fazê-la funcionar com muitas outras culturas”, completa. 

O Vegebot primeiro identifica a colheita ‘alvo’ dentro do seu campo de visão, depois determina se uma alface específica está saudável e pronta para ser colhida e, finalmente, corta a alface do resto da planta sem esmagá-la para que fique ‘pronta para supermercado ”. “Para um ser humano, todo o processo leva alguns segundos, mas é um problema muito desafiador para um robô”, disse a coautora Josie Hughes. 

Participe das comunidades tecflow no FacebookLinkedInInstagram Twitter

https://www.tecflow.com.br/feed

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.